noticias EVENTOS E NOTÍCIAS  
   
[ Mais prazo para responder à pesquisa da ANP | Lupi avaliará exceções no registro de ponto eletrônico | SINDIPOSTOS promove off road | Sindipostos promove inspeção preventiva em postos do RN | Painel sobre etanol discute o crescimento do mercado e a fiscalização do setor | ]
RN fecha abril com queda de 8,94% na produção





A produção de petróleo do Rio Grande do Norte seguiu na contramão do país e fechou o mês de abril com queda de 8,94% em relação ao mesmo período de 2009 e de 3,99% abaixo da registrada em março deste ano.  A média do mês, no estado, foi de 57.837 barris por dia, incluindo a  produção em terra e no mar. O volume continua a ser o terceiro maior, entre os estados produtores, atrás apenas dos atingidos no Rio de Janeiro e no Espírito Santo, nesta ordem.

Nacionalmente, a Petrobras bateu em abril novo recorde mensal de produção de petróleo. A média do mês chegou a 2.032.620 barris por dia, ultrapassando em 29 mil barris o recorde mensal anterior, de 2.003.940 barris por dia, alcançado em setembro de 2009. Esse volume foi 2,9% acima da produção do mesmo mês do ano passado e superou a de março de 2010 em 1,9%. Além do recorde mensal, a Petrobras registrou, também, nos dias 23 e 24 de abril, dois recordes diários consecutivos, com a produção de óleo e LGN, alcançando 2.081.570 e 2.083.543 barris, respectivamente.

De acordo com a empresa, esses resultados decorreram, entre outros fatores, do bom desempenho operacional das plataformas localizadas no litoral dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo; da entrada em operação de novos poços no campo de Marlim Leste, na Bacia de Campos (RJ); e do início do Teste de Longa Duração (TLD) de Tiro, na Bacia de Santos, em 19 de março. “A produção terrestre também teve participação importante na conquista desses resultados, especialmente com a entrada em produção de dois novos poços nos campos de Rio Urucu (RUC) e Leste do Urucu (LUC), no Amazonas”, informa a Petrobras, em sua agência de notícias. Sobre o Rio Grande do Norte, a empresa tem explicado que as variações registradas na produção são consideradas normais dentro da indústria de petróleo e compatíveis com o declínio natural da produção, dado o envelhecimento natural dos campos. A UN-RNCE, que abrange o Rio Grande do Norte e o Ceará, vai investir R$ 1,3 bilhão em 2010 na área, com perspectivas de aplicar a maior parte dos recursos na exploração e no desenvolvimento da produção.

Terra

Embora mais de 85% do petróleo produzido pela empresa no Brasil venha dos campos marítimos, a Petrobras tem conseguido bons resultados em suas áreas terrestres. A média de produção desses campos tem oscilado em torno de 215 mil barris de petróleo por dia, um volume que vem sendo mantido ao longo dos últimos anos, graças a novas tecnologias que a companhia desenvolve para aumentar a vida útil de campos maduros. Os volumes produzidos em terra e mar não foram divulgados por estado. A empresa também não disponibilizou os resultados atingidos para o gás.

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/rn-fecha-abril-com-queda-de-8-94-na-producao/147740

 


+ Notícias...

» Mais prazo para responder à pesquisa da ANP
» Lupi avaliará exceções no registro de ponto eletrônico
» SINDIPOSTOS promove off road
» Sindipostos promove inspeção preventiva em postos do RN
» Painel sobre etanol discute o crescimento do mercado e a fiscalização do setor
» Petrobras pode arquivar projetos
» Sindipostos realiza campanha de arrecadação para desabrigados de AL e PE
» O SINDIPOSTOS REALIZA O II ARRAIA.
» Sindipostos promoverá evento sobre adequação ambiental
» ALE recebe prêmio por excelência no atendimento